VAPORIZAÇÃO

O vaping é o termo é usado porque os cigarros eletrônicos não produzem fumaça de tabaco, mas sim um vapor, frequentemente confundido com vapor de água, que na verdade consiste em partículas finas.

A vaporização é o ato de praticar o vaping, que por sinal, é o ato de inspirar e expirar o vapor que é gerado por dispositivos eletrônicos, como os e-cigs, canelas e mods.

O vaping teve um aumento de popularidade com o aumento dos cigarros eletrônicos, que foram introduzidos no mercado de massa nos EUA em 2007. Os dispositivos vaping incluem não apenas cigarros eletrônicos, mas também canetas vape e vaporizadores pessoais avançados, também conhecidos como mods.

Os cigarros eletrônicos, que se assemelham aos cigarros de tabacos, e as canetas vape, que se assemelham a canetas-tinteiro grandes, são tipicamente mais simples em design e mais baratos que os dispositivos personalizados pelo usuário.

Geralmente, um dispositivo vaping consiste em um bocal, uma bateria, um cartucho para conter o e-liquid ou e um componente de aquecimento para o dispositivo alimentado por uma bateria. Quando o dispositivo é usado, a bateria aquece o componente de aquecimento, que transforma o conteúdo do e-liquid em um vapor que é inalado e depois expirado.

O e-liquid em produtos vaporizadores geralmente contém um líquido à base de propileno glicol ou glicerina vegetal com nicotina, aromatizante e outros produtos químicos e metais, mas não tabaco. Existem alguns e-liquids não possuem nicotina.

O produto vaping mais novo e mais popular é o JUUL, que é um dispositivo pequeno e elegante que se assemelha a uma unidade flash USB de computador. Seu design sutil facilita o transporte, o que ajuda a explicar por que se tornou tão popular entre os jovens.

Hoje em dia, ele corresponde por cerca de 72% da participação de mercado de produtos vaping nos Estados Unidos. Ele vem em vários sabores atraente, manga, morango entre outros. Cada produto JUUL contém uma alta dose de nicotina, com um cartucho de cápsula ou sabor contendo aproximadamente a mesma quantidade de nicotina que um maço de cigarros

Como acontece a vaporização? Como funcionam os cigarros eletrônicos?

Os cigarros eletrônicos, não funcionam através de queima de nenhuma substância, existe combustão. Eles são preenchidos com um e-liquid, que é um composto líquido que pode conter nicotina, e outras duas substâncias, além disso, possuem sabores variados, para agradar todos os públicos e gostos.

Para que seja possível a vaporização, o cigarro eletrônico possui um elemento pequeno para realizar o aquecimento na parte interna do dispositivo, para que só então o líquido (e-liquid) seja transformado em vapor, para que ocorra a inalação do vapor, utilizando um bocal.

Chamamos de vapor, pois não existe a queima de nenhuma substância, por isso não é uma fumaça. A vaporização é o processo de aquecimento do líquido (e-liquid), que transforma em vapor.

No vaporizador existe um dispositivo conhecido como atomizador, que contém uma bobina que provoca o aquecimento, para que seja possível realizar a vaporização do líquido eletrônico. A maioria dos atomizadores possuem um tanque para armazenamento do e-liquid.

Possui uma entrada de ar, permitindo que o ar possa fluir através do atomizador, também da bobina e por fim, no bocal, carregando o vapor por todas as etapas.

A energia para o dispositivo é fornecida através da conexão do atomizador com a bateria. Normalmente, ela está presa na parte superior da bateria. Porém, em alguns modelos, o atomizador e a bateria são uma peça única.

Existem alguns estudos que indicam que os fumantes de tabaco que migraram para o vaping, buscam por produtos mais elaborados, com atomizadores removíveis, pois eles costumam a utilizar mais de um sabor de e-liquid ao longo do dia.

Alguns dispositivos possuem bateria removível. A principal vantagem é que se a bateria estiver fraca, não é necessário conectar todo o dispositivo para realizar a carga, basta colocar pilhas novas ou recarregar as pilhas utilizando um carregador externo.

Tais dispositivos são conhecidos como mods, e falaremos mais um pouco sobre eles a seguir. Os recursos oferecidos pelos mods são mais amplos do que os que são encontrados nos cigarros eletrônicos, como o controle de temperatura e também de energia.

Por fim, temos o e-liquid, ou líquido eletrônico, que é basicamente o líquido que é vaporizado. Ele não contém tabaco e nem outras substâncias toxicas que continha no cigarro tradicional.

Tipos de vapes disponíveis

Cigarros eletrônicos tradicionais

Em seguida, temos os tradicionais cigarros eletrônicos, ou eletrônicos, também conhecidos como e-cigs. Eles parecem cigarros tradicionais (de tabaco), mas são dispositivos eletrônicos. Um cigarro eletrônico também utiliza nicotina de base livre, em doses baixas, e elas têm bateria.

Eles exigem cartuchos de substituição que são utilizados junto com as baterias e um dispositivo de armazenamento do e-liquid, que é o responsável pela vaporização.

Mods

Os mods, são considerados vaping mais avançados, procurado com alguns consumidores que desejam uma experiência diferenciada. Eles são mods maiores que operam diretamente com a tensão da bateria. Eles possuem um poder de vaporização maior, no entanto, possui poucas opções para personalização e customização.

Eles são usados ​​com líquidos eletrônicos de base livre, que são mantidos dentro de um tanque que é anexado ao mod. É possível encontrar mods de vários tipos, com diferentes potências e capacidade de armazenamento.

Caneta eletrônica

Os mods estilo caneta são essencialmente um passo à frente dos cigarros eletrônicos em termos de poder e capacidade de satisfazer as necessidades específicas dos usuários. Eles consistem em um mod em forma de caneta, que contém uma bateria e um tanque que contém o líquido eletrônico e a bobina.

Eles tendem a oferecer poucas opções personalizáveis, normalmente permitindo que o usuário alterne apenas entre um pequeno número de configurações de saída. No entanto, são convenientes e uma opção mais portátil para quem prefere a nicotina de base livre e ainda deseja nuvens de vapor.

Box Mods

Os mods de caixa são extremamente populares, principalmente porque são muito poderosos e usados ​​em sistemas sub-ohm. Eles tendem a vir com muitas configurações ajustáveis ​​diferentes, incluindo uma ampla gama de potências, opções de controle de temperatura e outras opções de saída. Eles são usados ​​com tanques de vapor sub-ohm que podem conter uma grande quantidade de e-liquid.

Os mods de caixa tendem a ter telas de exibição e botões de navegação que permitem aos usuários explorar suas configurações facilmente. Eles são relativamente maiores e um pouco mais pesados, do que os demais modelos.

Portanto, se estiver procurando uma opção portátil e que seja de fácil transporte, o box mod não pode ser considerado como opção. Você pode até obtê-los em um kit inicial, onde eles vêm com o tanque e suas bobinas de aço inoxidável compatíveis (o elemento de aquecimento que faz tudo isso acontecer). No que diz respeito à energia da bateria vape, isso também pode variar.

Vaporizadores (ervas, e-liquid, sal de nicotina)

Por fim, temos vaporizadores portáteis associados a ervas, e-liquid ou sal de nicotina. Estes são um mercado totalmente diferente, embora sejam altamente populares atualmente. Existe uma enorme variedade de vaporizadores de ervas, variando em tamanho, design, recursos e potência.

A maioria deles é amigo de bolso, embora alguns sejam grandes o suficiente para ostentar um poder enorme. A maioria deles utiliza baterias embutidas para a conveniência do papel. E muitos desses vaporizadores permitem que os usuários alternem perfeitamente entre ervas, e-liquids e nic salt, trocando algumas peças de hardware diferentes.